No decorrer dos anos podemos nos acomodar com a relação, mas isso não quer dizer que o amor tenha acabado.

O que acontece, na verdade, é que, por ser diário, o amor pode passar desapercebido por puro costume.

Agora, imagine uma paisagem linda. Então, você a vê pela primeira vez e suas pernas ficam bambas de tanta emoção.

Posteriormente, a paisagem vira o caminho de sua casa. Então, a cada dia que você cruza por ela, um pouco do encanto se perde.

Isso não quer dizer que a paisagem deixou de ser linda e digna de emoção, mas foi você que perdeu o olhar mágico que tinha sobre aquela vista.

E assim são as relações. Inegavelmente, a gente se acostuma com o amor.

Para complicar ainda mais, às vezes, vem alguém diferente que nos arrepia novamente.

Logo passamos a acreditar que aquela paixão é maior do que os anos que construíram o amor que temos por quem está ao nosso lado. Mas não é.

De certo, é a nossa visão embaraçada que nos faz acreditar que o sentimento pela nossa família seja menor que a paixão.

Então, quando escolhemos a novidade, ela logo se esvazia e o amor que deixamos para trás volta a ter seu valor. Entendemos o equívoco, que fomos levamos por uma ilusão de sensualidade.

Portanto, se ainda existe amor, pelo seu bem, não vá.

Principalmente, por qualquer destas 5 razões:

1- Momento de crise financeira

Não deixe que questões materiais estraguem o seu amor.

Evitem brigas e cobranças. O melhor a fazer é unir forças e ir à luta juntos, como companheiros de vida.

Então, quando tudo passar, em vez de a falta de dinheiro ter separado vocês, ela os terá transformado em vencedores e deixará o casal ainda mais unido do que nunca.

2- Enfermidade

Se um de vocês ou alguém da família passa por uma situação delicada de saúde é, mais do que nunca, a hora de se unirem e lutarem juntos essa batalha.

Apoiando um ao outro terão forças para superar o momento. Então, tudo passará, mais o amor não, pelo contrário, estará fortalecido para viver o novo momento de alegrias.

3- Comodismo

Com o tempo deixamos de ser ousados e originais. Perdemos o ânimo para as surpresas e aventuras. Mas se a relação caiu na mesmice, tente, invente, faça algo diferente.

Certamente, esse reconectar pela novidade trará muita alegria e paixão ao amor de vocês.

E tudo aquilo, que um dia os uniu, virá à tona novamente.

4- Filhos

Se um filho fez alguma escolha errada é hora de apoio incondicional dos pais.

Ao casal cabe evitar acusações e brigas. Embora todos tenham responsabilidade, não importa de quem é a culpa, mas como a família vai sair dessa.

Tal situação é propícia para que os ressentimentos sobreponham o amor. Todavia, é preciso ter consciência de que algo lindo ainda une vocês e é preciso mais do que nunca reforçar esse laço que segura uma família no pior momento.

E depois que tudo melhorar, terão orgulho da família que têm e encontraram a certeza de que escolheram a pessoa certa para ter filhos.

5- Brigas

Se brigam muito, mas ainda se amam, é hora de ter uma conversa séria.

Certamente é o momento de estabelecer um compromisso maduro para que não haja ciúmes. De parar com o orgulho ou com a necessidade de controle e esclarecer onde cada um pode melhorar, e, finalmente, encerrar a competição que só destrói uma relação que podia ser linda.

Sejam sinceros consigo mesmos e com outro. E, se for o caso, procurem uma terapia de casal para ajudá-los. Afinal, se tem amor, vale de tudo para salvar a relação.

Às vezes, o peso dos problemas esmaga tanto o amor que parece que a gente nem sente mais. Então, se for necessário, deem-se certo espaço.

É como você viajar e ficar algum tempo longe daquela paisagem que antigamente o deslumbrava. Quando voltar, certamente se emocionará novamente ao vê-la.

Não só pela ainda presente beleza que você já não era mais capaz de notar, mas também pelos laços de amor que o tempo criou no seu coração.

Laços fortes, os quais nada poderá destruir, porque a beleza dos sentimentos não se desfaz de uma hora para outra.

Quando ainda há amor, sempre é possível recomeçar.

Texto original inspirandoluz.com.br. Compartilhe o link à vontade. Utilização dos nossos artigos em sites/portais ou em vídeos e áudios é permitida, desde que com os devidos créditos ao texto e ao nosso site, de forma clara e visível.  Grato pela compreensão.

COMENTÁRIOS




Luciano Cazz
Luciano Cazz é formado em Comunicação, também ator e roteirista pela NYFA (New York Film Academy). Além de estudante de Psicanálise. Autor do livro A Tempestade Depois do Arco-íris.