A paz não é algo que se conquista de fora para dentro. Jamais teremos um planeta livre de males se nossa alma não estiver livre de sentimentos negativos.

O que destrói, o que fere, o que rouba é a mão do homem. Ações baseadas na falha do caráter, na ausência de uma visão clara sobre o significado da existência.

A maioria se fecha para o mistério do Universo e ignora a real razão de nascermos à luz da vida. Então, falta empatia e sobra negligência.

Assim, vira e mexe perdemos a batalha para o egoísmo e o interessismo. Comprometemos nossa integridade na mentira, na enganação e na hipocrisia, aliás, esta, o grande mal da sociedade.

Claramente, porque é na demagogia que a gente afunda a humanidade. Onde muitos acabam acreditando que as leis dos homens ou da vida devem valer para os outros, inquestionavelmente, enquanto a si cabem os mais razoáveis motivos para burlá-las.

Consequentemente, as pessoas se dão direitos indevidos, eximem-se de deveres fundamentais e geram um desequilíbrio na vitalidade do mundo.

O conflito surge exatamente nessa ruptura de limites, onde a minha negatividade invade o espaço do outro.

Onde o direito que eu mesmo me intitulo corrompe o direito do outro, desrespeita e agride, levando à disfunção do funcionamento do mundo.

Então, a vítima grita, revida, recusa, toma-me alguns direitos, nega-se aos seus deveres e vira o algoz do mundo também. Uma onda que se dissemina.

A existência vira uma greve de paz onde todos reivindicam mais para si, sem sobrar ninguém, no outro lado, disposto a se doar. E a gente só espera o fim do planeta.

Por isso, pare por um instante. Olhe para dentro de si e se reconecte com a sua essência, que é boa. E comece a construção de um paraíso de sensações dentro da você. Abra espaço para a compreensão e para a bondade. Transforme seus sentimentos pouco a pouco.

O rancor em perdão, a raiva em desapego. Esvazie a ambição desvairada em pense mais no bem comum. É o seu bem também, dos seus filhos, das próximas gerações da sua família.

Assim, você seguirá rumo a um outro nível espiritual.

Um olhar de fora que não se envolve com as brigas, que não é sugado pelo caos, pelo ódio mas se torna precursor de uma nova humanidade.

Neutralizando as vontades negativas, impulsionadas pela impaciência e pelas frustrações, você se coloca a frente de muitos em grau de evolução. No verdadeiro valor de ser humano.

E comece arrumando a sua casa. Deixa-a bela, dê prazer aos olhos, a todos os sentidos. Os seus, da sua família e a quem vier lhe visitar. Instaure no ambiente uma sensação de harmonia, confraternização.

Limpe o seu local de trabalho, organize a sua mesa do escritório. Enfeite, decore de um jeito que você se sinta bem. E a paz sai de dentro de você e toma o seu lar, seu trabalho, através das boas ações, das belas palavras e das boas energias que emanam de você.

As lembranças pesadas são substituídas pelos pensamento positivos. A dores curam, os rancores viram indiferença.

A partir disso, as pessoas a sua volta, ainda perdidas na confusão, são tocadas pela sua tranquilidade, pela sua capacidade de se colocar de fora da situação, de não levar para o pessoal.

Assim, você influencia diretamente o ambiente espiritual, passa a espalhar essa nova forma de vida pelo seu bairro, sua comunidade, que se expande, naturalmente, para um país inteiro, para o mundo.

Todos vão seguindo o seu exemplo de ser um agente que promove a felicidade. Uma onda de amor e paz vai tomando os corações. A necessidade de fazer guerra desaparece para dar lugar a caridade. A bondade deixa de ser mérito e passa a ser a lei da vida. O cotidiano dos homens.

Fazer o outro feliz vira o beber água do nosso corpo. Uma necessidade da alma em conexão direta com os valores mais divinos. A lucidez e a clarividência dos anjos tomando a humanidade.

E quando todos forem contagiados por esta energia, a paz deixará de ser algo a se conquistar para fazer parte da natureza do mundo.

Finalmente, trazendo o tempo quando, em vez de ódio, a humanidade será tomada pela gratidão.

Texto original inspirandoluz.com.br. Compartilhe o link à vontade. Utilização dos nossos artigos em sites/portais ou em vídeos e áudios é permitida, desde que com os devidos créditos ao texto e ao nosso site, de forma clara e visível.  Grato pela compreensão. 

COMENTÁRIOS




Luciano Cazz
Luciano Cazz é formado em Comunicação, também ator e roteirista pela NYFA (New York Film Academy). Além de estudante de Psicanálise. Autor do livro A Tempestade Depois do Arco-íris.