O ser humano é muito complexo e contraditório. Amamos com ódio, odiamos mesmo amando. Deixamos ir o que nos faz falta e lutamos por aquilo que não é importante. E, assim, seguimos a vida como uma paradoxo ambulante nos debatendo sobre nós mesmos.

É preciso ter consciência de que alguns dos nossos deslizes podem ser por essa pura contradição absolutamente humana. Porém, não podemos deixar que uma escolha desacertada nos defina.

Não apenas buscar o que nos deixa feliz faz parte da nossa tarefa diária, mas também retomar o equilíbrio de todos os tropeços que damos na vida. Sim, você já cometeu muito erros, e mesmo que não queira, muitos outros ainda estão por vir. Mas acalme seu coração e tenha em mente que sempre é possível uma segunda chance.

Uma postura equivocada pode ser pensada e reformulada para algo positivo.

A mudança é fundamental para nosso crescimento como ser humano. Uma segunda chance na vida conjugal também. Seja a retomada de uma relação ou uma oportunidade de viver um novo e grande amor.

E se tiver de começar tudo de novo, vá em frente desde que seja algo que lhe faça bem. Que acrescente positividade à sua vida.

Além de dar a si mesmo segundas chances, também conceda aos outros.

Perdoe primeiros erros. Pessoas boas também cometem equívocos. Porém, tenha sabedoria para diferenciar aqueles que aprendem com suas próprias falhas daqueles que tiram proveito do perdão para errar segundas e terceiras vezes.

O fato de um equilibrista deixar cair um objeto, não acaba com sua profissão, mas se ele vive derrubando, certamente, falseia algo que, de fato, não é. E se, por acaso, você perdoar a pessoa errada, não se feche para a compreensão. Dê-se uma nova chance de perdoar um outro alguém sem se perder no autoflagelo da culpa.

Portando, não importa onde nem quando, mas dê-se sempre uma nova chance.

De tentar impressionar menos e ser mais você mesmo, sem medo ou vergonha. Você não é o responsável por consertar tudo ou de fazer todo mundo feliz. Também tem todo o direito de descansar, tirar um tempo para si e libertar-se de caminhos que não o levam a lugar algum.

Perdoe-se também.

Volte atrás, peça desculpas e mude, sim. Dê-se essa segunda chance para mostrar tudo aquilo de maravilhoso que existe em você.

Somos humanos, e por isso erramos. Mas também somos seres pensantes e maduros o suficiente para nos elevarmos como pessoas e assumir as consequências de nossos erros dando uma segunda chance à vida.

Sempre será tempo de recomeçar. A gente só não pode mais tentar depois que a vida acaba. Então, não espere que seu tempo acabe para se dar conta do tanto de coisas que poderia ter feito, dos tantos sonhos que deveria ter realizado. Dê-se uma nova chance agora.

A vida é uma só. E o tempo voa.

Tomar decisões pode ser muito difícil, finais podem ser tristes, recomeços podem ser assustadores e errar pode ser dolorido. Mas dar a si mesmo uma nova chance é compreender que sempre existirão lindas razões para ser muito feliz.

Afinal, o Universo está sempre conspirando a seu favor. Só falta você dar uma chance a ele.

Texto original inspirandoluz.com.br. Compartilhe o link à vontade. Utilização dos nossos artigos em sites/portais ou em vídeos e áudios é permitida, desde que com os devidos créditos ao texto e ao nosso site.  Grato pela compreensão. 

COMENTÁRIOS




Luciano Cazz
Luciano Cazz é formado em Comunicação, também ator e roteirista pela NYFA (New York Film Academy). Além de estudante de Psicanálise. Autor do livro A Tempestade Depois do Arco-íris.