Não deixe ninguém se achar melhor do que você, pois não existe absolutamente nada nesse mundo que faça uma vida ter mais valor do que outra.

Quando vamos embora desse mundo, nem carros, nem joias, nem nada do que está no bolso, todos nós levamos apenas o que carregamos no coração. A confusão de valores do mundo é a grande responsável pelos maiores conflitos da humanidade, principalmente, aqueles dentro de nós mesmos.

Ter bens materiais é o que menos importa para a alma de alguém. A forma como uma pessoa compartilha o que lhe sobra com quem tem falta fala mais dela mesma do que o valor da fortuna que acumulou.

O verdadeiro valor das pessoas está nas atitudes gratuitas do coração.

Ser famoso não significa ser perfeito. As celebridades podem passar pelos mesmos exatos problemas existenciais que nós passamos, às vezes, por problemas até piores, porque, para muitas pessoas, a fama pode dar a enganosa sensação de ser indestrutível e elas acabam, assim, autodestruindo-se.

Mais do que ter sucesso, é preciso ter princípios.

Ser inteligente e culto também não define valor humano. De que vale tanta intelectualidade se falta caráter, empatia e generosidade. Ou, principalmente, se usa a inteligência para fazer mal aos outros. É muito mais importante para o mundo uma pessoa que fala errado, mas pratica o bem e tem boa índole do que aquele eloquente que não vê nada além do seu próprio umbigo.

Mais do que ter inteligência, é preciso ser altruísta.

Ter poder pode fazer alguém superior em uma hierarquia de trabalho e torná-lo dono das decisões. Mas não podemos confundir um cargo maior com hierarquia pessoal. Ninguém é melhor pessoa do que outra porque é o chefe. Aliás, tratar um subalterno de igual para igual quando é você quem dá as ordens é uma das tarefas mais difíceis para o ser humano.

Mais do que ter poder, é preciso possuir sabedoria.

Ter força física também não significa ser uma pessoa melhor. Mais forte de verdade é aquele que não perde a calma nem submete aquele que é menos dotado de força física. Resolver com violência e pancada é a solução dos fracos.

Mais do que força física, é preciso ser forte de espírito.

A beleza física não esconde uma alma feia. Ela pode encher os olhos, mas é incapaz de tocar um coração. Ser belo de verdade é ser generoso, ter empatia pelo outro e fazer o bem. Nunca uma pessoa bonita terá mais valor que uma alma linda.

Mais do que ter beleza, é preciso ver o que há de belo no outro.

A autoconfiança é avessa. Quem realmente poderia se sentir superior, nega esse rótulo, pois são almas humildes. Quem não tem valor, grita bem alto que tem. Por isso sempre que encontrar alguém que se acha melhor, tenha certeza que está diante de uma pessoa pobre de espírito.

A arrogância é como um tapete caro que as pessoas colocam sobre sua própria sujeira.

Texto desenvolvido para o site inspirandoluz.com.br. Publicações não autorizadas em forma de texto, vídeo ou imagem sem os devidos créditos estarão sujeitas à cobrança imediata e aos parâmetros da lei. Imagem pode conter direitos autorais restritos. Grato pela compreensão.

COMENTÁRIOS




Luciano Cazz
Luciano Cazz é formado em Comunicação, também ator e roteirista pela NYFA (New York Film Academy). Além de estudante de Psicanálise. Autor do livro A Tempestade Depois do Arco-íris.