Muitas vezes, a incapacidade não têm a ver com falta de qualidades de uma pessoa, mas com o vazio que a ausência de um apoio causa em nossos corações. Então, todo esforço perde a graça, vira tortura. Perdemos a vontade de construir, recomeçar, porque é no outro que reconhecemos o valor daquilo que realizamos.

Não me refiro à vaidade ou aplausos, mas a aquela felicidade genuína na alegria de um sorriso espontâneo ou no olhar marejado de orgulho. Um abraço apertado e sincero de parabéns nos traz a sensação de ser valoroso para o mundo nos dando uma injeção de vontade de viver, fortalecendo nossa autoestima.

Por outro lado, não ter um verdadeiro apoio pode minar o desejo de fazer por si mesmo, mais do que isso, gera uma insegurança muito forte, porque quando as pessoas não valorizam devidamente os seus feitos.

Você pode cair na cilada de acreditar que, talvez, eles não tenham importância e, consequentemente, perder a relevância como pessoa para si mesmo.

Assim, cada vez que estiver próximo de vencer, acreditará que não é digno do bem que está por vir, que a felicidade não cabe em sua realidade e, então, acabará por desistir ao sentir-se um melancólico impostor que almeja o que não lhe pertence, reservando, equivocadamente, a si mesmo, o papel do fracassado.

Mas, mesmo com essa falsa crença de que não somos merecedores do triunfo,ainda guardamos uma louca vontade de conquistar. Apenas nos acomodamos na sensação de insignificância que a falta de apoio emocional pode nos remeter. E nossos sonhos passam a pertencer a outros mundos, dos romances, das novelas, bem distante da nossa fraca autoconfiança, o que pode nos estagnar em uma profunda depressão.

Então, tudo se junta: a insegurança, a depressão e um desejo avassalador de superar e ser feliz.

E nessa confusão de sensações, cada vez que você decide lutar por algo que tanto almeja, um medo enorme toma conta do seu solitário coração. Tem vezes, que você até desiste para evitar o pânico .

Imagine você em uma corda bamba. Quando possui o apoio emocional de quem estima, caminha como se ela estivesse a dez centímetros do chão. Sem receio, com prazer no desafio e até certo divertimento.

Agora, quando você não tem suporte emocional nenhum e ainda está cercado por pessoas que desejam o seu fracasso, caminha na corda bamba como se ela estivesse cruzando o precipício. Às vezes, nem entra, senta e chora. Ou se continua, segue com pavor e pessimismo, e isso, fatalmente, o levará a cair, confirmando o falso demérito que você tem de si mesmo simplesmente para não decepcionar quem se incomodaria em lhe ver como um vencedor.

O que você precisa entender é que o desvalor do outro para com os seus feitos não altera a realidade das suas qualidades.

Ele representa a inveja, a fraqueza e frustração dessas pessoas, porque só quem está de bem com a vida consegue se alegrar genuinamente com a conquista alheia.

Mude sua crença sobre si mesmo e aceite que você não carece do aval de ninguém para ser incrível, que seus sonhos são a sua realização e não a dos outros. Não seja tão bonzinho e siga firme na corda bamba da vida sem olhar para baixo, porque, então, não haverá como saber a que altura está.

E o que realmente importa é o fato de que você é capaz de cruzar a travessia até o outro lado onde está a sua felicidade. Você vai vencer, sim, pois a força e a coragem sempre estarão dentro de você, e isso é imutável, mesmo com torcida contra.

Tudo que precisa é apenas fechar os olhos para o negativo e manter o equilíbrio pé por pé até seu coração ficar em paz com isso tudo de maravilhoso que você é.

Texto desenvolvido exclusivamente para o site inspirandoluz.com.br. Publicações não autorizadas em sites ou vídeos comerciais, em forma de texto, vídeo ou imagem, com os devidos créditos ou não, estarão sujeitas à cobrança imediata e aos parâmetros da lei. Imagem pode conter direitos autorais restritos. Grato pel

COMENTÁRIOS




Inspirando Luz
Ser luz não é sobre brilhar, é sobre iluminar aonde quer que você vá.