Quando alguém lhe empurrar abismo abaixo, abra as suas asas e voe alto como você sabe que é capaz. Mostre que, para lhe derrubar, é necessário muito mais do que falta de caráter. Que não é uma rasteira que o mantém caído, nem uma traição que destrói suas esperanças de ser feliz. Quando o vento soprar contra, entenda que você não é folha que rodopia, mas rocha que se mantém firme e forte, apesar das tempestades.

Se tropeçar, aproveita o embalo para saltar à frente.

Os deslizes podem nos dizer muito sobre o sucesso. Muitas vezes, é no desequilíbrio que a gente consegue ver as coisas por outro ângulo e compreender o que faltava. É no resvalar também que entendemos como existem muitas pessoas queridas prontas a nos impulsionar para o melhor.

Se for cair se joga, dá uma cambalhota e levanta na pose.

Então, em vez de chorar o tombo, será aplaudido e admirado, e poderá rir de si mesmo sempre que quiser. Um tombo pode nos machucar, mas também nos ensina a levantar, a sacudir a poeira e dar a volta por cima. É caindo que aprendemos aonde não pisar. Você pode escolher entre sofrer a pedra no seu caminho ou usá-la para construir seu castelo. Faça da adversidade peça fundamental para a sua felicidade, encaixa ela na sua vida com precisão, no lugar certo e, em vez de te derrubar, ela vai dar mais estabilidade ao seu destino, vai sustentar a base da sua vida. No final de contas esse é o segredo da felicidade, construir castelos com as pedras do caminho.

Decida fazer da dor, o amor.

As pessoas boas merecem o nosso amor, enquanto as ruins precisam dele. O amor-próprio é nosso maior escudo para a maldade alheia. Quando entendemos que não somos merecedores de nenhum mal, a gente se coloca a cima dele e não ficamos na sofrência. Seguimos inabaláveis como uma árvore de raízes fortes que resiste à tempestade e amanhece com lindos frutos apesar das ervas daninhas.

Do passo atrás, faça o impulso para ir adiante.

As vezes, é preciso voltar uma casa para andar duas. A recuada vira estratégia de vencedor. Dá um pé de apoio que sustenta a cabeça em pé. É o tempo de pensar, uma pausa para descansar e, então, lançar voo como uma fênix que retorna das cinzas. Porque, enquanto seu coração bater você será um guerreiro, que pode até perder uma batalha, mas jamais desistirá da luta da vida.

Da derrota, tire o aprendizado para vitória.

O sucesso é uma sucessão de derrocadas. Percorrendo até o auge, deixamos muitas coisas para trás: amores, rancores, até mesmo, pedaços de nós mesmos. É de derrota em derrota que chegamos a vitória, porque perder é o caminho até o êxito, pois são os erros que nos aperfeiçoam e nos dão a experiência necessária para chegar lá.

Por isso, não se deixe abater em um mundo repleto de vendavais. Os precipícios fazem parte da vida. A forma como você os encara é que faz a diferença. Na próxima vez que seu coração se despedaçar, não se encolha, pelo contrário, abra as asas de cabeça erguida e se prepare para decolar.

Afinal, o tempo corre sem parar e não podemos esperar. Além do mais, o que passou não tem como voltar. Então, faça do seu abismo um lugar para voar.

Texto desenvolvido exclusivamente para o site inspirandoluz.com.br. Publicações não autorizadas em sites ou vídeos comerciais, em forma de texto, vídeo ou imagem, com os devidos créditos ou não, estarão sujeitas à cobrança imediata e aos parâmetros da lei. Imagem pode conter direitos autorais restritos. Grato pela compreensão. 

COMENTÁRIOS




Inspirando Luz
Ser luz não é sobre brilhar, é sobre iluminar aonde quer que você vá.