Evite ser arrastados pelos seus problemas. Foque nos seus sonhos.

A forma como você age é o que lhe define. Inclusive, pode destruir a sua vida ou fortalecê-lo. 

Por isso, você sempre será o resultado de suas escolhas. O lado bom é que está em suas mãos a decisão de escolher ser feliz. Mas atrair o bem, é fazer o bem.

E sem seguir estas 10 dicas, é impossível:

1- Dê o seu melhor

Isto significa honrar as escolhas que fez e estar em paz consigo mesmo. Sem dúvidas, todos entenderão seu esforço e sua capacidade de otimizar o tempo. Assim como sua capacidade de evitar refações.

Fazer de má vontade, certamente, gera impaciência e raiva, o que atrapalha muito a nossa vida e atrai mais problemas.

2- Fale a verdade

A partir da primeira mentira, outras virão para mantê-la. O que, obviamente, gera um imenso estresse interno pelo medo de ser desmascarado.

Além disso, comprometemos nosso caráter, o que dificulta a realização de sonhos. Portanto, nunca se esqueça: a pior verdade sempre valerá mais que a melhor mentira.

3- Controle sua raiva

Somos falhos, isso é indiscutível. E, hoje, o que o irrita em uma pessoa pode ser o que em você irá irritar alguém, amanhã.

Então, facilite sua vida: seja paciente. Evite interpretações equivocadas, apenas expresse seu sentimento com a compreensão que gostaria que tivessem com você.

4- Não faça inimigos

O mundo dá voltas”. E, um dia, aquele seu desafeto pode ser o médico que vai salvar sua vida. Já pensou?

Então, não comprometa seu futuro nem deixe uma marca feia no mundo com uma energia ruim que cedo ou tarde atrairá negatividade para o seu caminho. Ignore provocações.

5- Pratique esportes

Todos sabemos que o esporte produz endorfina em nosso corpo, causando a sensação de bem-estar.

Paralelamente, ele também disciplina nossa atitude e nossa mente. Além disso, extravasa nossa negatividade e mantém nosso corpo funcionando bem, evitando dificuldades motoras.

O esporte facilita nosso dia a dia e nosso futuro na terceira idade, evitando muitos problemas.

6- Seja justo mesmo quando ninguém estiver olhando

Inegavelmente, o Universo é impecável em seu equilíbrio. Desta forma, uma hora ou outra, ele vai lhe cobrar a vantagem que você tirou sobre determinada situação.

Às vezes, a gente nem se dá conta, porque levamos uma fruta da árvore do vizinho e depois perdemos o celular. Mesmo assim, não associamos que é o Universo nos mandando a conta.

7- Estude

Evidentemente, não existe um futuro promissor sem livros. A vida já é difícil com estudo, imagina sem.

Por isso, encontre algo que lhe dê prazer em estudar. Faça acontecer, leia, pesquise fontes ou cursos gratuitos, online. Movimente-se.

Caso tenha alguma dificuldade de aprendizado, procure ajuda, mas nunca esmoreça ou pense que não é para você.

É fato, o estudo sempre será um facilitador em nossa vida. Jamais o contrário.

8- Economize

Desde já, evite gastar com coisas supérfluas. Tenha um cofrinho ou guarde, quando possível, 10% do que você ganha todos os meses.

Então, quando um imprevisto o surpreender, você poupará trabalho e estresse porque estará preparado. Caso nada aconteça, invista na sua felicidade.

9- Perdoe

Se, em vez de ódio, mandamos compaixão para a pessoa que nos fez mal, mais arrependida ela ficará, como também, mais certeza terá de que falhou com a pessoa errada.

Mas o melhor é que seu coração estará em paz e a alegria pode evitar muitos problemas nossa vida.

Então, perdoe os outros e, principalmente, a si mesmo.

10- Faça o outro feliz

Às vezes, a gente se acha bobo ajudando uma outra pessoa, mas é, exatamente, quando nosso coração fala mais alto que as nossas chances aparecem.

Nossa missão com o próximo é auxiliá-lo a se tornar melhor e ter uma vida incrível. Afinal, ninguém é verdadeiramente feliz fazendo o próximo infeliz.

Portanto, faça sua parte se quiser que a vida tenha compaixão para com você você mesmo na realização dos seus sonhos. E deixe que Deus se encarregue do resto.

Afinal, a você cabe o trabalho duro e, a Ele, os milagres inimagináveis.

COMENTÁRIOS




Luciano Cazz
Luciano Cazz é formado em Comunicação, também ator e roteirista pela NYFA (New York Film Academy). Além de estudante de Psicanálise. Autor do livro A Tempestade Depois do Arco-íris.